sexta-feira, 15 de abril de 2011

VAMOS CAÇAR ESPORTIVAMENTE?




Houve um tempo no século XX em que a prática da caça esportiva de campo tinha como objetivo abater perdizes e codornas!
Atualmente, nossos "modernos" caçadores esportivos se dedicam à outro tipo de presas, tais como, mulheres, velhos e criancinhas indefesas!
E prá tanto se utilizam das mais modernas armas ( legais ou contrabandeadas) tipo fuzís, pistolas, metralhadoras e carros possantes!
Ao invés de um bom e aromático café quente nas manhãs geladas nos campos de caça esportiva de "antigamente" , em seus acampamentos, os "modernos" se preparam com um desjejum mais adequado aos tipos de caças esportivas deles, tais como:
Crack , cocaína e alcóol em abundância, nas madrugadas dos acolhedores asfaltos negros das grandes e pequenas cidades brasileiras, sabem né? Prá se encherem de "coragem"...
Com a palavra os ecologistas que em lobby no Congresso nacional, proibiram a caça esportiva de perdizes no Brasil...
Vale lembrar que quando ainda permitida, à caça esportiva de campo no nosso País, mantinha regras claras e fiscalizadas pelo antigo IBDF, como temporada correta e número de peças abatidas pelos caçadores esportivos, dentro dos padrões europeus, vigentes até hoje!
Pergunta aos "ecologistas" lobistas...quantas criancinhas podemos abatermos por caçada esportiva?
Ou...ainda , esposas, namoradas e velhos inocentes por atropelamento nas vias rápidas das nossas cidades?
Ou talvez ainda mais, quantas espécies podemos dizimar com Aldrin, um dos mais utilizados pesticidas em nossos campos de agricultura?
Codornas e perdizes nos campos brasileiros foram extintas pelo uso indiscriminado de pesticidas!

CULPA DESSES IMPIEDOSOS CAÇADORES ESPORTIVOS, QUE UMA VEZ POR ANO, NO INVERNO, ABATIAM CINCO OU SEIS PERDIZES POR CAÇADA!

A nós, caçadores esportivos brasileiros, restou irmos ao Uruguai, Argentina, Chile, Paraguai e Bolívia, onde a caça à perdizes é controlada e fiscalizada...pelas autoridades e com muito rigor, porém, sem impedir sua prática.

Nos campos atuais de soja transgênica no Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, as perdizes e codornas foram EXTINTAS por pesticidas.

Até as inocentes cobras que tinham ali seu habitat, foram extintas, ou se mudaram para as proximidades das cidades, onde encontram um ambiente mais salutar à sua sobrevivência.

Só não têm mais ninhos de perdizes para saquearem os ovos...e manterem uma população equilibrada entre as espécies.

Tiveram de alterarem seus cardápios para ratos...

Os ecologistas estão "eufóricos" !

E claro, desfilando seus cintos e sapatos de couro de jacarés, mas vejam bem, devidamente regulamentado pelo IBAMA!





  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VÍDEOS

Loading...